Reginaldo Prandi

Foto do docente José Reginaldo Prandi, do Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP

Áreas de pesquisa: Sociologia da Religião; Metodologia Quantitativa na Sociologia

Temas: religiões afro-brasileiras (candomblé e umbanda); catolicismo; espiritismo kardecista; pentecostalismo; amostragem e análise quantitativa de dados

Link(s) para site(s): Lattes

E-mail: rprandi@uol.com.br

Minicurrículo:

Reginaldo Prandi é Professor Emérito da Universidade de São Paulo. Graduado em ciências sociais pela Fundação Santo André (1970), obteve pela Universidade de São Paulo o título de especialista em demografia (1971) e, na área de sociologia, os de mestre (1974), doutor (1977), livre-docente (1989) e professor titular (1993).

Professor da USP desde 1976 e aposentado em 2005 como professor titular do Departamento de Sociologia da USP, é atualmente professor titular sênior do mesmo departamento e pesquisador 1A do CNPq.

Foi um dos fundadores do Instituto Datafolha, órgão de pesquisa do jornal Folha de S. Paulo, participou do Comitê de Ciências Sociais do CNPq, coordenou o Comitê de Sociologia da Capes e foi membro do Comitê Acadêmico da Anpocs.

Trabalha na área de sociologia, com ênfase em sociologia da religião, tendo como objetos principais de pesquisa e publicação as religiões afro-brasileiras (candomblé e umbanda), o catolicismo, o espiritismo kardecista e o pentecostalismo.

Atua também nas áreas de amostragem e análise quantitativa de dados. Além de artigos de periódicos e capítulos de livros, é autor de mais de 30 livros, incluindo obras de sociologia, mitologia, literatura infantojuvenil e ficção policial.

Entre outros prêmios, recebeu em 2001 o Prêmio Érico Vannucci Mendes, outorgado pelo CNPq, SBPC e Ministério da Cultura por seu trabalho de preservação da memória cultural brasileira; em 2017, o Prêmio Cátedra 10 Unesco-PUC-Rio. Foi indicado quatro vezes ao prêmio Jabuti. Em 2018 recebeu o título de professor Emérito da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.